Pout-Pourri: Telefone Mudo - Ainda Ontem Chorei De Saudade - Que Me Mande a Morte (Ao Vivo)

Gustavo Moura e Rafael

fotos
Traduzir letra para:
  • tradução
Pout-Pourri: Telefone Mudo - Ainda Ontem Chorei De Saudade - Que Me Mande a Morte (Ao Vivo) Gustavo Moura e Rafael
Eu quero que risque o meu nome da sua agenda
Esqueça o meu telefone, não me ligue mais
Porque já estou cansado de ser o remédio
Pra curar o seu tédio, quando seus amores não lhe satisfaz

Cansei de ser o seu palhaço, fazer o que sempre quis
Cansei de curar sua fossa, quando você não se sentia feliz
Por isso é que decidi, o meu telefone cortar
Você vai discar varias vezes, telefone mudo não pode chamar

Você me pede na carta que eu desapareça
Que eu nunca mais te procure, pra sempre te esqueça
Posso fazer sua vontade, atender seu pedido
Mas esquecer é bobagem, é tempo perdido

Ainda ontem chorei de saudade
Relendo a carta, sentindo o perfume
Mas que fazer com essa dor que me invade
Mato esse amor ou me mata o ciúme

Quando olho na parede e vejo o seu retrato
As lágrimas banham meu rosto, num pranto sem fim,
Sento na cama e fico sozinho no quarto
Vem a saudade maldita e se apossa de mim

Levanto e vou no guarda-roupa e abro as porta
Vejo a blusa vermelha que você deixou
Aí então, o desespero rouba minha calma
Eu saio pra rua e até minha alma
Chora em silêncio ao sentir minha dor

Deus, ó Senhor Poderoso, eu lhe faço um pedido:
Mande um alívio a esse coração que sofre
Se ela um dia regressar, eu lhe agradeço
Porém, padecer como eu padeço,
Prefiro mil vezes que me mande a morte

Se ela um dia regressar, eu lhe agradeço
Porém, padecer como eu padeço,
Prefiro mil vezes que me mande a morte


Denunciar conteúdo inapropriado
abrir vídeo no player adicionar no player
  • ouvir
Publicidade
letras de Gustavo Moura e Rafael
00:00 / 00:00