Mineirinha Ferveu - Nóis Enverga Mais Não Quebra - Debaixo do Cacho (Multishow ao Vivo)

Paula Fernandes

fotos
Traduzir letra para:
  • tradução
Mineirinha Ferveu - Nóis Enverga Mais Não Quebra - Debaixo do Cacho (Multishow ao Vivo) Paula Fernandes
Pega na minha cintura
E aperta sem ter medo
Hoje eu quero te mostrar
O que eu guardo em segredo

Chega já pedindo tudo
Te dou essa liberdade
A mulher que você quer
Tá morrendo de saudade

Sou feito brigadeiro de colher
Tão bonita e cheirosa como a flor
Sou morena faceira, menina brejeira
Do interior

De cabelos pintados pelo sol
Tô querendo um chamego, teu calor
Fiz essa brincadeira mexendo as cadeira
E falando de amor

Terra quente sedenta
De chuva caindo, sou eu
Rio molhando a beleza
Da mata fechada, sou eu

Curiosa pra ter um pouquinho
Daquilo que pode ser meu
De menina-mulher
O que você quiser
Mineirinha ferveu

Pega na minha cintura
E aperta sem ter medo
Hoje eu quero te mostrar
O que eu guardo em segredo

Chega já pedindo tudo
Te dou essa liberdade
A mulher que você quer
Tá morrendo de saudade

Sou feito brigadeiro de colher
Tão bonita e cheirosa como a flor
Sou morena faceira, menina brejeira
Do interior

De cabelos pintados pelo sol
Tô querendo um chamego, teu calor
Fiz essa brincadeira mexendo as cadeira
E falando de amor

Terra quente sedenta
De chuva caindo, sou eu
Rio molhando a beleza
Da mata fechada, sou eu

Curiosa pra ter um pouquinho
Daquilo que pode ser meu
De menina-mulher
O que você quiser
Mineirinha ferveu

Terra quente sedenta
De chuva caindo, sou eu
Rio molhando a beleza
Da mata fechada, sou eu

Curiosa pra ter um pouquinho
Daquilo que pode ser meu
De menina-mulher
O que você quiser
Mineirinha ferveu
De menina-mulher
O que você quiser

Nóis enverga mais não quebra, nóis chacoalha e não derrama
Nóis balança mas não cai, nóis é brabo e bom de cama
De bobo nóis não tem nada, só a cara de coitado
Nóis se finge de leitão, pra poder mamar deitado

Osso duro de roer, somos nóis aqui do mato
Tomando cachaça pura, comendo ovo de pato
Capinando a nossa roça, contando boi na envernada
Nóis não tem dor de cabeça, não se incomoda com nada

Nóis enverga mais não quebra, nóis chacoalha e não derrama
Nóis balança mas não cai, nóis é brabo e bom de cama
De bobo nóis não tem nada, só a cara de coitado
Nóis se finge de leitão, pra poder mamar deitado

É debaixo do cacho formosa morena
O tambor, o chocalho que embala a pequena
Debaixo do cacho tô querendo bis
Tambor toca em todo país

É debaixo do cacho formosa morena
O tambor, o chocalho que embala a pequena
Debaixo do cacho tô querendo bis
Tambor toca em todo país

É gostoso, é tão bom ser feliz
É tão fácil tocar minha linda me diz
Teu molejo, teu gosto, teu tom
Requebrando as cadeiras, coração faz tum-tum

É debaixo do cacho formosa morena
O tambor, o chocalho que embala a pequena
Debaixo do cacho tô querendo bis
Tambor toca em todo país
abrir vídeo no player adicionar no player
  • ouvir
Estilos: Country, Romântico, Sertanejo, MPB, Gospel/Religioso
Site Oficial
Publicidade
letras de Paula Fernandes
00:00 / 00:00